domingo, 11 de abril de 2010

Os benefícios conquistados por Cristo

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna — João 3.16
Como os benefícios conquistados por Cristo podem ser nossos? Basta simplesmente ter fé e confiança em Cristo. Ter fé é o mesmo que crer. Três vezes, nosso Senhor repete essa verdade gloriosa a Nicodemos. Ele anuncia duas vezes que “todo o que nele crê” não perecerá [vv. 15 e 16] e diz uma vez que “Quem crê nele”, no Filho de Deus, “não é condenado” [v. 18]. A fé no Senhor Jesus é a única chave da salvação. Quem a tem, tem a vida; quem não a tem, não tem a vida. Nada mais é necessário além dessa fé para a nossa justificação total; mas nada, exceto essa fé, nos dará o benefício conquistado por Cristo. Podemos jejuar e lamentar por causa do pecado, fazer muitas coisas certas, cumprir mandamentos religiosos, dar tudo o que temos para alimentar os pobres e ainda assim continuaremos sem perdão e perderemos nossa alma. Mas se, como pecadores culpados, buscarmos somente a Cristo e acreditarmos nele, nossos pecados serão perdoados imediatamente e todas as nossas iniquidades serão lançadas fora. Sem fé não há salvação, mas pela fé em Jesus, o pecador, por mais vil que seja, pode ser salvo.

Se quisermos conservar a consciência em paz na nossa religião, devemos cuidar para que o nosso entendimento da fé salvadora seja definido e claro. Não vamos supor que a fé justificadora não passa da mera confiança do pecador em um salvador; a agarrada, de quem está se afogando, na mão estendida em seu socorro. Não vamos misturar qualquer coisa com a fé, em matéria de justificação. Temos de lembrar sempre que, nessa matéria, a fé está totalmente sozinha. O justificado, sem dúvida, será sempre santo. Fé verdadeira vem sempre acompanhada de vida piedosa. Mas o que dá o benefício conquistado por Cristo ao homem não é o seu modo de vida, mas a sua fé. Se quisermos saber se a nossa fé é genuína, será bom perguntarmos a nós mesmos sobre como estamos vivendo. Mas se quisermos saber se somos justificados por Cristo, só há uma pergunta a ser feita. A pergunta é: creio?


Autor: J. C. Ryle (1816–1900)
Fonte: Day by day with J. C. Ryle, org. Eric Russell, Christian Focus Pub., p.106
Tradutor: Marcos Vasconcelos
 

  © 2009 Mens Reformata

True Contemplation Blogger Template by M Shodiq Mustika