sábado, 15 de maio de 2010

Arrependimento Verdadeiro


E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o espírito da graça e de súplicas; olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito — Zacarias 12.10
Vemos que aos judeus aqui se promete não só uma graça ou favor exterior, mas a luz interior da fé, cujo autor é o Espírito. As palavras “olharão para aquele a quem traspassaram” devem ser tomadas metaforicamente, pois nesse caso o profeta expressa que em algum momento os judeus recobrariam o são juízo. A verdadeira conversão se dá quando os homens reconhecem seriamente que estão em guerra contra Deus e que, enquanto não forem reconciliados com ele, são seus inimigos; a menos que se coloque, por assim dizer, perante o tribunal de Deus, o pecador jamais terá sido alcançado pelo verdadeiro arrependimento. O apóstolo João afirma que essa profecia se cumpriu em Cristo quando o lado do Salvador foi aberto por uma lança (Jo 19.37). Era indispensável que o símbolo fosse visualizado na pessoa de Cristo, para os judeus o reconhecerem como o Deus que falara mediante os profetas. Os judeus, portanto, tinham crucificado o seu Deus ao ofenderem seu Espírito, mas Cristo também, quanto à carne, foi dilacerado por eles. Zacarias promete aos judeus o espírito de arrependimento e fala de um arrependimento específico. Conforme sabemos, o arrependimento começa em tristeza.

Oração

Concede, ó Deus onipotente, que assim como foi do teu agrado nos adotar por teu povo, e de inimigos, ímpios e réprobos, nos fazer filhos de Abraão, para que sejamos tua herança santa, — ó concede que, ao longo de toda a nossa vida, nos arrependamos e assim alcancemos tua misericórdia, manifesta diariamente no evangelho, e da qual nos deste penhor infalível na morte do teu Filho único; para nos tornarmos cada vez mais humildes diante de ti, empenhando-nos em conformar nossa vida ao preceito da tua justiça, sendo abomináveis a nós mesmos; e, ao mesmo tempo, atraídos pela doçura da tua bondade, possamos te invocar e unidos contigo ser confirmados mais e mais na fé, até alcançarmos ao final o descanso bem-aventurado, obtido para nós pelo sangue de Cristo, teu único Filho. Amém. 


Autor: João Calvino (1509-1564)
Fonte: Devotions and prayers of John Calvin, Charles E. Edwars (org.), Old Path Gospel Press, pp. 108-109
Tradutor: Marcos Vasconcelos

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Em que você se alistou?


Anúncio de Ernest Shackleton no London Times (1907) recrutando tripulantes para velejarem com ele na sua exploração do Polo Sul: 

Procuram-se.
Homens para viagem perigosa.
Soldos baixos.
Frio insuportável.
Longas horas de escuridão absoluta.
Retorno em seguranças não garantido.

Parece-se com um outro anúncio:

Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim,
a si mesmo se negue,
dia a dia tome a sua cruz e siga-me. 
Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; 
quem perder a vida por minha causa, esse a salvará 
— Lucas 9.23-24

Não nos alistamos para uma vida fácil. Mas depois sempre haverá glória.



Autor: Mark Altrogge
Fonte: The Blazing Center 

Tradutor: Marcos Vasconcelos

sábado, 8 de maio de 2010

A sementeira da igreja


Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela – Mateus 16.18
O poder de Deus é glorioso não apenas para preservar sua igreja e revitalizar o espírito de seus servos nas suas maiores aflições, mas para fazer sua igreja crescer por meio delas. Se o só suportá-las é maravilhoso, bem mais maravilhoso é crescer por causa delas. "Quanto mais somos abatidos, tanto mais persistimos", diz Tertuliano. A igreja jamais cresceu com tanta rapidez como quando esteve sob a pior aflição. Ao falar dos cristãos primitivos, Sulpício diz que cobiçavam o martírio tanto quanto os homens de seus dias cobiçavam o bispado. O sangue dos mártires era a semente da igreja. Plínio faz referência ao lírio, que cresce alimentado pelo néctar que goteja de si mesmo, assim também é a igreja, lírio que cresce entre os espinhos; o mesmo sangue que ela verte, causa sua multiplicação; os sofrimentos de um único fiel geram muitos outros para o amor da verdade. John Knox... conta de um cavalheiro, um certo John Lindsay, íntimo do bispo James Bettoune, que por ocasião da queima de Patrick Hamilton na fogueira, disse ao bispo: "Meu senhor, se persistir em queimá-los destruirá a sim mesmo; se precisa queimá-los, faça-o em porões profundos, porque a fumaça do Sr. Patrick Hamilton contagiou todos aqueles sobre quem foi soprada". Conta-se de uma mulher chamada Cecília... cuja constância e exortações, antes e depois do seu martírio, foram os meios para a conversão de quatrocentas pessoas. "Pelo sangue e pela oração, a igreja converte o mundo inteiro", diz Lutero.



Autor: Jeremiah Burroughs (c. 1600–1646)
Imagem: Crucificação de São Pedro, 1601. Óleo sobre tela. Igreja de Santa Maria do Povo, Roma Itália. Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571–1610)
Tradutor: Marcos Vasconcelos


 

  © 2009 Mens Reformata

True Contemplation Blogger Template by M Shodiq Mustika