sábado, 8 de outubro de 2011

Os frutos do cristão

Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos. — João 15.8
A frutificação na prática cristã não só trará glória a Deus, mas apresentará a melhor prova, em nosso coração, de que somos verdadeiros discípulos de Cristo.

A certeza do nosso benefício em Cristo e da nossa consequente segurança eterna é um dos mais altos privilégios da fé. Sempre duvidar e sempre temer é uma ocupação deprimente. Em qualquer caso importante, nada é pior do que o suspense, e, mais do que tudo, no que tange à nossa alma. Quem quiser conhecer uma das melhores receitas para obter segurança deve se empenhar em estudar as palavras de Cristo postas agora diante de nós. Deve se esforçar para dar "muito fruto" em sua vida, hábito, temperamento, palavras e obras. Agindo assim, sentirá o "testemunho do Espírito" no coração e apresentará provas abundantes de ser um ramo vivo da Videira verdadeira. Encontrará na alma a evidência interna de que é filho de Deus, e encherá o mundo com indiscutíveis evidências externas. Não deixará espaço para a dúvida de que é um discípulo de Cristo.

Por que tantos crentes nominais sentem pouca consolação na fé que professam e seguem dominados pelo medo e pela dúvida no caminho para o céu? A resposta apresenta-se na sentença do Senhor que consideramos agora. Os homens se satisfazem com pequenas doses de cristianismo e poucos frutos do Espírito; não se esforçam para ser santos em todo seu proceder (1Pedro 1.15). Não é de admirar que desfrutem de pequenas doses de paz, tenham pouca esperança e quase não deixem evidências atrás de si. O mal está neles mesmos. Deus uniu a santidade com a felicidade, e aquilo que Deus uniu não devemos separar.

Pela graça de Deus, podemos fazer das leis de Cristo nossa regra de vida e mostrar diariamente nosso desejo de agradá-lo. Assim fazendo, nosso Mestre gracioso nos concederá a consciência permanente do seu favor e nos fará sentir o favor da sua face sobre nós, como o sol brilhante de um dia bonito. "A intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança" (Salmos 25.14).




Autor: J. C. Ryle (1816–1900)
Fonte: Day by day with J.C.Ryle, Eric Russell, Christian Focus Pub., p. 80
Tradutor: Marcos Vasconcelos
www.mensreformata.blogspot.com
 

  © 2009 Mens Reformata

True Contemplation Blogger Template by M Shodiq Mustika